Administração debate manutenção de turma de educação infantil em Escola Estadual

postado em: Educação 0

REUNIÃO ESCOLA1

Pais, professores, integrantes de equipes diretivas, assessoria jurídica, Secretaria da Educação e o prefeito Renato Casagrande estiveram reunidos nesta terça-feira(2) para discutir a manutenção do ensino infantil na Escola Estadual São Pio X de Vila Salto em Bozano.

Por se tratar de responsabilidade do município, a comunidade escolar solicitou encontro com o prefeito municipal para dialogar sobre tema, tendo em vista às questões inerentes a logística de retomada do ano letivo de 2021. A professora Sandra Maffini, diretora do educandário estadual, defendeu a posição dos pais que querem a manutenção da turma de educação infantil na escola com a previsão de frequência de 6 alunos. Estes estudantes estão matriculados na escola municipal. “A preocupação da comunidade escolar é com a segurança das crianças que teriam de usar o transporte escolar para estudar na escola municipal Pedro Costa Beber, e para além disso com o necessário afastamento do seio familiar, de suas raízes e amizades”, ponderou.

Outra preocupação dos pais é de que a partir do 1º ano, haveria dificuldades de os estudantes retornarem para a escola de origem, provocando assim o sentimento e a iminência do fechamento da turma no educandário, o que a diretora Sandra Maffini disse lutar para que não ocorra. Na reunião  de discussão sobre o tema, o prefeito Casagrande disse às famílias que iria analisar a questão, uma vez que a manutenção da educação infantil na escola estadual demandaria recursos do município, por conta da necessária contratação de profissional de educação e por ser a educação infantil uma responsabilidade do município. “E há também a necessária observância a questão da pandemia e todo o regramento sanitário que precisa ser seguido”, frisou Casagrande.

REUNIÃO ESCOLA2

O vereador Paulo Godoy que esteve na reunião disse haver a possibilidade dos atores envolvidos no debate acharem um denominador comum e dentro da questão legal, o município achar uma saída para atender ao anseio dos pais. Para o assessor jurídico Cristiano Mattioni, o tema precisa ser melhor discutido e o diálogo aberto e o entendimento entre a administração e a comunidade escolar é a porta de entrada para uma decisão adequada para todos. “Não há impedimento legal para uma eventual contratação e não há movimento algum do município no sentido de prejudicar a escola, pelo contrário, nós queremos o fortalecimento deste educandário. No entanto, é preciso observar a questão administrativa e de gestão para evitar infração na legislação que rege os gastos municipais”, pontuou.

Os pais presentes a reunião reafirmaram sua intenção de manutenção do serviço na Escola Estadual, no entanto, ressaltaram não querer que os gastos se excedam e como pais solicitaram que a Administração Municipal pensasse com carinho na possibilidade de manutenção da turma de educação infantil na Escola Estadual São Pio X.  O tema voltará a ser pauta de nova reunião a ser agendada nos próximos dias.

Edição: Antonio Brito

Assessoria de Comunicação

Share