Coordenadoria de Agricultura orienta para cuidados na dessecação da lavoura

A dessecação pré-plantio, ou dessecação antecipada, é uma prática utilizada para eliminar toda a vegetação existente em uma área antes da semeadura de uma determinada cultura. Isso inclui plantas daninhas e restos de culturas antecessoras. Essas plantas prejudicam a lavoura competindo por água, luz e nutrientes do solo durante todo o ciclo da cultura. Além disso, podem hospedar pragas que sobrevivem no período da entressafra (fase de pousio).

Conforme o Coordenador de Agricultura Luiz Kinalski a dessecação pré-plantio é um passo fundamental, dentro das boas práticas agronômicas para garantir melhores rendimentos e também para preservar a tecnologia. Quando realizada no momento certo, além de controlar as plantas daninhas, a dessecação propicia maior eficiência do uso de inseticidas.

No entanto, segundo ele, nos últimos dias a Coordenadoria tem recebido reclamações no tocante a prática incorreta da dessecação de áreas que estão sendo preparadas para lavouras de trigo por parte de alguns agricultores que sentiram em suas lavouras os efeitos de aplicações vizinhas que não foram feitas adequadamente.

Neste sentido, orienta aos agricultores que busquem orientação técnica para o manejo adequado da atividade, visando não causar prejuízos. “O aplicador deve ter cuidado durante todo o período de manuseio do produto e também com as condições de clima e temperatura para aplicação do dessecante. Ao aplicar o dessecante na lavoura, o agricultor precisa lembrar que a planta vai morrer muito rápido. Então, o trabalho precisa ser feito com dinamismo”, destacou Kinalski.

 

Share